"Os mais excitantes contos eróticos"

 

INCESTO


autor: Srta. A
publicado em: 07/05/15
categoria: incesto
leituras: 60872
ver notas
Fonte: maior > menor



Bruno jamais poderia imaginar sentir atração por sua irmã. Achava aquilo inteiramente errado, mas os desejos ocultos de seu corpo pulsavam mais alto o deixando em completo descontrole. De menina, Emily havia se tornado uma mulher linda e encantadora. Com suas curvas esculturais faziam qualquer homem cair aos seus pés em um simples estalar de dedos. O ciumes por sua irmã se tornavam cada vez mais constantes, obsessivos ate. Ele sabia que ela odiava esse tipo de sentimento, mas o desejo de posse e luxuria por aquele corpo era grande.
Um barulho de porta o interrompe de seus pensamentos mais íntimos. Ele sabia que era ela. Sua camiseta decotada colada em seu corpo destacava ainda mais seu seio avantajado e empinado. O pequeno short marcava ainda mais aquela bunda saliente e apetitosa. Brian acompanhava completamente abismado cada passo de sua irmã pela casa. Seu membro já estava completamente ereto a ponto de bala. Porra precisava controlar aquilo. Senta-se no sofá de modo que disfarce sua excitação com um travesseiro que tapa sua parte íntima e ereta.
— Ola maninho! — cumprimenta com sua costumeira voz calma e sexy. Ela se inclina de modo que se incline e beije o rosto de seu irmão dando a ele total vislumbre de seu decote provocante. Engole em seco.
— Ola... Maninha... — diz desconcertado. Merda precisava controlar seus desejos. Estava agindo feito uma adolescente de 15 anos em abstinência de sexo. Ele a olha e vê sua testa se franzir.
— Está tudo bem Bruno... Parece tenso? — pergunta inocente. Se ela soubesse o real motivo de ele estar assim...
— Esta tudo bem Emy.... — tranqulizou. Ela sorri em sua direção mostrando aquelas lindas e tentadoras covinhas. Porra, porque ela tinha de ser tão gostosa! Grita desesperado para sua mente. Ela da de ombros e se senta de seu jeito sempre espalhafatoso no sofá. O perfume de jasmins invade suas narinas. Ele adorava aquele aroma, principalmente se viesse do corpo dela. Bruno respira fundo. Se ela soubesse o quanto a sua presença o intimidava e excitada...
Ah precisava esquecer aquilo! Ele sabia que era totalmente proibido aquele tipo de desejo. Ele balança freneticamente sua cabeça e volta seu olhar para a TV. Precisava se concentrar em algo.
...
O silêncio entre ambos chega a ser desconcertante. Bruno não conseguia para de olhar para a mulher a seu lado, principalmente a pele desnuda de suas pernas torneadas e macias. Ela estava totalmente concentrada na TV vendo um filme que nem estava prestando atenção. Seu olhar nesse instante estava focado em uma linda morena de corpo escultural a sua frente. Emily era simplesmente provocadora. Decidido a se concentrar, ele volta a sua atenção para a TV a sua frente.
Ele sente uma mão pousar em sua perna e subir para seu membro. Bruno se assusta e olha para o lado e se choca ao ver que aquela mão era de sua irmã. Ele a olha incrédulo. O que diabos ela estaria fazendo? Já sentia seu auto controle ir por água abaixo.
— Emy ... O que..... — sussurra. Ele se surpreende ao ver em sua irmã se sentar em seu colo fazendo suas intimidades se chocarem de uma maneira deliciosa. Ela coloca dois dedos em sua boca o impedindo de falar.
— Eu sei que também me deseja Bruno, não precisa negar. Andei percebendo isso a um tempo. Sei que acha isso errado, mas não podemos negar o desejo de nosso corpo. Desde aquele dia em que te espiei nu em seu quarto, não sabe o quanto meu corpo te deseja. Me faça sua Bruno. Me deixe ser sua amante. Tire esse desejo de mim! — diz sussurrante e sexy.
Bruno arregala os olhos espantados. Quer dizer que ela também sentia atração por ele? Isso o surpreendeu de uma maneira assustadora e deliciosa. Ele sabia que ela tinha razão. Precisava tirar aquele desejo de seu corpo, mesmo sabendo que aquilo era terrivelmente errado.
Sem mais controle de seu corpo, ele puxa o corpo de sua irmã para si e devora aqueles lábios rosados e macios.
Sua lingua pede passagem, essa concedida. Estavam sedentos, devassos. Bruno não queria preliminares, o desejo de seu corpo era tão forte que não aguentaria por muito tempo. Num ato impulsivo, ele rasga a pequena blusa que ela usava. Ela estava sem sutiã. Ele admira completamente excitado as aureolas rosadas e deliciosas junto com os bicos pontudos e eriçados. Não demora muito e sua boca suga completamente faminto aquele seio saboroso. O som dos gemidos de Emily eram como uma melodia deliciosa para seus ouvidos. Ele geme ao sentir aquelas unhas grandes arranharem suas costas fortemente. Seu membro já não se aguentava dentro da calça. Ele continua a se deliciar com aquele seio logo partindo para outro. Ver sua irmã completamente a sua mercê só o fazia perder cada vez mais o controle de seu corpo. Ele precisava de mais, seu corpo ansiava por mais.
Depois de roupas totalmente tiradas, Bruno trilha um caminho de beijos quentes que vão desde o pescoço de Emily seguindo em direção a sua intimidade. Ele a vê arfar assim que a boca do Bruno chupa completamente com fome aquela parte quente e molhada. Ele passa sua língua pelos grandes lábios, puxando entre os dentes o clitóris. Ela grita ao sentir a pressão sobre aquela área aumentar. Ela sabia que seu orgasmo estava vindo. Ela solta um gemido frustado ao ver Bruno abandonar aquela área sorrindo de maneira maliciosa para ela. Sua boca volta a trilhar beijos a seu corpo chegando ate sua boca onde o lábio de Emily com força, arrancando mais gemidos daquela morena gostosa. Sem aviso prévio, Bruno a penetra com força. Ela arqueia as costas. Bruno estocava com violência sobre aquele área enquanto sugava o seio de Emily com fome. Ele estava extremamente excitado.
Num segundo, ele vira o corpo dela e a joga no sofá , de modo que suas mãos se espalmem no estofado e seu quadril fique empinado. Ele puxa os cabelos dela com certa violência e mais uma vez a penetra com força. Emily grita com a dor que rasga seu ventre junto com sua excitação que estava fora de controle enquanto sentia bruno estocar com força dentro de sua intimidade. Ele sobe uma de suas mãos em direção ao seio de Emily e belisca o mamilo sensível e duro enquanto a outra desce em direção a sua intimidade fazendo movimentos circulares e enfiando dois dedos naquela área molhada. Os gemidos de ambos vem de forma sincronizada e gritante. Ela estava entorpecida assim como Bruno. Suor escorria entre o corpo de ambos. Bruno podia sentir seu orgasmo se aproximando assim como o dela. Ele acelera ainda mais seus movimentos e não tarda muito para seus orgasmos virem de maneira forte e violenta. Bruno urra e enterra ainda mais seu pênis dentro de Emily deixando seu jato de gozo a invadir por completo. Ela grita ao sentir sua excitação finalmente vim.
O corpo de ambos cai sobre o sofá totalmente cansados. Bruno respira fundo. Ele ainda não acreditava que tinha finalmente saciado de seu desejo. Bruno sabia que aquilo tinha sido errado, mas não estava nem ai. Ele ajeita o corpo de sua irmã sobre si e a olha. Ele podia ver o brilho diferente no olhar dela. Ele sabia exatamente o que ela estava pensando...
Finalmente... Estavam saciados.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.