"Os mais excitantes contos eróticos"


Marcelo & Sonia 17 - Comida Por Todos


autor: MarceloDias
publicado em: 27/05/16
categoria: grupal
leituras: 10184
ver notas
Fonte: maior > menor


Marcelo & Sonia 17 – Sonia Comida Por Todos

Ficamos na piscina até o meio da tarde. Sonia e Carina tomando sol e nós três conversando e bebendo. Dava para ver que elas estavam se dando muito bem, cheias de intimidade. Eduardo falou que nossas esposas gostaram uma da outra. Eu sorri, gostaram nem ligam para nós. Alberto falou que elas estavam se conhecendo.

Sonia e Carina foram para a piscina, ficaram na água conversando e toda hora ficavam se abraçando, trocando carinhos. Alberto falou que as duas eram muito lindas. Eduardo sorriu me olhando, a Sonia tem um corpo maravilhoso, disse. As duas são muito gostosas, falei. A Carina deve dá um trabalho, não dá? Alberto brincou. Eduardo riu, dá Alberto, ela tem um fogo, eu às vezes preciso de ajuda. Nós rimos. Se precisar eu e o Marcelo estamos aqui. Eu ajudo o Marcelo com a Sonia, Alberto falou. O Alberto é nosso amigo, Eduardo, ele come a minha esposa. Eduardo sorriu, eu sei como é, Marcelo, eu e a Carina já vivemos isso, eu tinha um amigo que comia ela, só paramos para ela ter o bebê e a coisa esfriou. Ele disse. Se você quiser pode esquentar de novo no meu quarto, falei para ele. Eduardo sorriu. Eu tenho certeza que a Carina vai querer. Vamos fazer um encontro entre nós no meu quarto de noite. Propus. Vamos! Eu ando doido pra ver a Carina dando para outro, vou falar com ela. Ele disse.

Saímos da piscina no meio da tarde e fomos todos almoçar no restaurante, falei para Sonia que Eduardo e Carina iam ao nosso quarto de noite, Sonia sorriu, olhou para Carina que estava sentada do lado dela e abraçou Carina beijando ela no rosto, as duas falaram baixinho e riram juntas, Carina estava com a mão na boceta dela por cima da calcinha do biquíni. O clima na mesa era de sexo, as mulheres sabiam que iam ser comidas e estavam cheias de fogo. Subimos para os nossos quartos, Eduardo falou que eles iam tomar um banho, descansar e ia com a mulher no nosso quarto. Alberto foi para o quarto dele e eu e Sonia fomos para o nosso quarto.

Sonia estava num fogo, ansiosa, doida para foder. Tomamos banho e descansamos, acordamos às 18 horas e Alberto chegou, ficamos conversando e bebendo, eu e ele só de cueca e Sonia só com uma calcinha rosa minúscula que entrava toda no rabão. Às 19 horas, a campainha tocou, eram Eduardo e Carina, ele com uma camiseta branca que ia no meio das coxas, só com uma sunga por baixo, Carina usava um vestido de alça, leve, largo e muito curto, as coxas ficavam todas de fora. Sonia abriu a porta só de calcinha, eles olharam para nós, vendo minha esposa só de calcinha e eu e Alberto de cueca. Sonia abraçou Eduardo se encostando toda nele e beijando ele no rosto, depois abraçou Carina beijando-a na boca na nossa frente. Carina correspondeu, Eduardo fechou a porta e Sonia trouxe Carina até nós, Eduardo nos cumprimentou e Carina nos beijou no rosto, vi que Eduardo olhava para o rabão da Sonia fascinado. Tira essa camiseta, falei para ele, Carina se aproximou dele e foi tirando a camiseta, deixando ele só de cueca, ela segurou o pau por cima da cueca, dava pra ver o volume. Sonia segurou nos ombros dela e você querida, disse. Carina tirou a sandália e Sonia subiu o vestido, ela estava sem calcinha, à boceta dela era toda lisa, Sonia tirou o vestido e abraçou-a por trás, encostando a boceta na bunda empinada dela, beijando o pescoço.

Eu e Alberto olhávamos alisando o pau por cima da cueca. Eduardo olhava com desejo segurando o pau escondido pela cueca. Carina esfregava a bunda na boceta, ela virou beijando Sonia na boca, as bocetas se encontraram. Sonia segurava a bunda dela. Alberto e eu sentamos nas poltronas um do lado do outro, ele botou o pau enorme para fora, Carina olhou fascinada para o pauzão grosso dele, tirei o pau para fora e Eduardo tirou o dele, era do tamanho do meu, um pouco mais grosso e curvado para cima, ficou se masturbando olhando as duas se esfregando, Sonia soltou Carina e ajoelhou no meio das pernas de Alberto, beijando a pica, sua boca foi engolindo o pau, mamando na frente de todos nos.

Carina em pé, olhava com a mão na boceta, ela não aguentou e ajoelhou do lado de Sonia, as duas se beijaram, Sonia levou a cabeça dela para a pica, Carina beijou o pau, chupa querida, Sonia mandou, Carina abocanhou o pau e foi engolindo o pau grosso de Alberto, ele segurou na cabeça dela, a fazendo engolir quase tudo, Carina mamou na nossa frente, chupava o pau todo, sua boca subia e descia pelo pau grosso, chupando, deixando a pica toda babada, Ela deu o pau para Sonia e me olhou, mostrei meu pau duro e ela encostou a boca nele e foi engolindo, sua boca ia até o cabo, tirava da boca, segurava com as duas mãos, esfregando a boca e tornava a engolir.

Sonia mamava o pau de Alberto. Eduardo olhava em pé se masturbando. Vendo a esposa chupando duas picas. Sonia trouxe Carina de volta para a pica de Alberto, ela beijou o pau e voltou a engolir o caralho grosso dele. Ela soltou a pica e subiu beijando a barriga e o peito largo dele, Alberto abraçou ela, Carina beijou ele na boca, se abrindo toda, Sonia guiou a pica para a boceta dela, Carina foi sentando no colo dele, teu pau é grosso demais vai arrombar minha boceta. Ela gemeu quando a vara grossa abriu os lábios da boceta. Alberto a segurou firme e foi fazendo ela sentar no pau. Carina gemia, a pica foi abrindo o bocetão dela. Aai que pau ai meu deus, ta me arrombando, ela sentou no colo dele com as pernas abertas e a pica toda na boceta, Alberto começou a comer a boceta dela para valer, botando tudo na boceta.

Sonia levantou e olhou para Eduardo, ele se masturbava olhando a esposa dar a boceta. Sonia segurou o pau duro dele e masturbou o pau, abraçando e beijando Eduardo na boca, ela virou encostando a bunda enorme no pau dele, Eduardo a abraçou por trás, Sonia sentiu o pau duro na bunda, ela esfregava o rabão no pau, olhando Carina dar para Alberto. O Alberto ta botando tudo na boceta da tua esposa, ela disse, ele esta fodendo minha mulher. Ele disse. Você também ta com o pau na minha bunda, gostou do meu rabão, Sonia provocou. Adorei, você é toda gostosa, Sonia, tem um bundão maravilhoso. Ele falava com o pau duro no meio das nádegas dela, bota na minha bunda, não tem pena, querido, enfia tudo, ela pediu, levando ele para a janela, Sonia se apoiou com as duas mãos e abriu as pernas empinando a bunda, Eduardo abriu as nádegas grandonas dela e encostou o pau no cu, ele segurou Sonia pela cintura e cravou forte nela, metendo tudo, Sonia gemeu levando na bunda. Eduardo metia com força, comendo o bundão dela, ela gemia levando ferro, ele não parava nem um instante, a pica entrava toda, comendo o rabão dela.

Sonia olhou e viu que Alberto continuava comendo a boceta de Carina. Ela sentava aguentando o pau todo na boceta, gemendo alto, ela saiu do colo de Alberto e sentou toda aberta no meu colo, meu pau entrou todo na boceta quente dela, Carina abraçou meu pescoço, me beijando na boca, a boceta dela estava larga depois de aguentar o pau enorme do Alberto; e meu pau entrava todo, ela gemia, sentava com força no meu colo, ela saiu do meu colo e sentou no colo de Alberto, a pica grossona dele, entrou toda arrombando ainda mais a boceta. Ela gemia fora de si, pedindo pau, dizendo que adorava dar a boceta, falando que era puta, Eduardo continuava enrabando Sonia, metendo firme no rabão dela, Sonia aguentava tudo no cu, gemia, pedindo pra ele botar tudo.

Carina levantou do colo de Alberto e foi até eles, abraçou o marido, beijando ele na boca, vendo ele com o pau todo enfiado na bunda de Sonia. Come amor, bota tudo na bunda dela, que eles tão metendo pau na minha boceta. Eduardo olhou pra ela, você ta dando a boceta para eles, ta deixando o Alberto arrombar tua boceta, Carina beijou ele, estou, ele me arrombou toda, Eduardo falava metendo tudo em Sonia. Carina beijou Sonia na boca. Teu marido mete gostoso, ele ta botando tudo na minha bunda. Sonia falou para ela. Eduardo tirou o pau e Carina abaixou chupando a pica.

Sonia veio até nos me beijou na boca e sentou com as pernas abertas no colo de Alberto, aguentando tudo na boceta, sentava com vontade na pica, Alberto levantou com ela no colo e foi para cama, deitou com ela por baixo, fodendo a boceta dela. Ele fez Sonia ficar ajoelhada na cama e me olhou. Pega o Ky Marcelo, Carina e Eduardo vieram ver Sonia aguentar o tronco grosso dele no rabão. Carina pediu para passar, ela abriu as nádegas grandonas de Sonia e passou no cu que o marido tinha acabado de comer. Foi enterrando o dedo, Alberto montou nela e encostou o pau no buraco, segurando ela pelos quadris, Sonia gemeu o pau foi entrando, Alberto meteu forte, arrombando o rabão dela, Sonia chorou na frente deles tomando no cu. Gemia, chorando baixinho, levando ferro na bunda, Alberto castigava a bunda enorme dela, grudado nela por trás, fodendo sem pena.

Carina olhava acariciando a boceta, ela deitou na cama, beijando Sonia na boca, Alberto deu um tapão na bunda, aaaiii Sonia gemeu, ele continuou metendo forte na bunda dela e dando tapas fortes. O pau entrava todo, Sonia chorava, empurrava o bundão todo para trás, pedindo para ele botar tudo, Alberto socava tudo nela, deixando ela fora de si. Ele tirou e Eduardo tomou o lugar cravando o pau duro todo no cu, o pau dele era menor e entrou fácil, ele meteu com força, Sonia gemia dando para ele, Ele saiu e Alberto voltou a comer o bundão dela, metendo forte, fazendo Sonia chorar de novo, ela gozou tomando no cu, o pau grosso de Alberto tinha arrombado a bunda dela. Ele a levou para janela e meteu nela em pé, Sonia rebolava esfregando a bunda enorme no pau, pedindo tudo, Alberto metia até o cabo, Sonia gozou de novo, ele levou ela para a cama, ela deitou de bruços e o pau invadiu o bundão dela, ela empurrava a bunda pra cima e Alberto metia até o cabo, botando tudo nela, castigando o rabão, ela gozou mais uma vez com a pica toda no cu, Alberto não aguentou e gozou grudado na bunda dela, deixando ela cheia de leite.

Sonia ficou deitada, se recuperando. Carina ficou deitada com ela, beijando minha esposa, nos ficamos na janela tomando uma cerveja, enquanto Alberto se recuperava. Carina veio até nós, beijando o marido e segurando o pau dele, Alberto a abraçou por trás, encostando o pau na bunda, Carina esfregou a bunda, bota na minha bunda, pediu para Alberto, peguei o KY e dei para ele, Alberto melou o cuzinho e levou ela para a cama. Eduardo beijou a esposa, você vai aguentar o pau dele, falou para ela, vou a Sonia aguenta eu também aguento. Carina ficou de joelhos na beira da cama. A bunda dela era linda, Alberto abriu as nádegas e encostou o cacetão no cu. Carina olhou para o marido, ele acariciou os cabelos dela, Alberto segurou os quadris dela e meteu, Carina gemeu, sentindo o pau entrar, Alberto foi botando a pica grossa nela, Carina gemia de um jeito sofrido, Alberto foi enterrando tudo, ela chorou.

Eduardo se masturbava olhando a mulher dar a bunda. Alberto botou tudo, arrombando o cu. Metia a pica grossa até ao cabo. Aai querido, ele ta me deixando larga, ta botando tudo na minha bunda. Ela falava para o marido. A pica entrava arrombando o cu, ela gemia, deixando ele meter tudo. Gozou dando a bunda. Alberto continuou comendo. Carina gozou de novo, pedindo para ele botar tudo nela. Alberto metia sem pena, Sonia sentou na cama, abraçando Carina, incentivando ela a aguentar, Carina falava para ela que o pau dele era muito grosso que estava deixando ela larga, Sonia deitou na cama com as pernas abertas, Carina abraçou as coxas dela, beijando a boceta, chupou a boceta na nossa frente com o pau todo no cu. Alberto castigava a bunda dela, ele gozou enchendo Carina de leite, Carina continuou chupando a boceta de Sonia até ela gozar. Carina continuou dando para Alberto, gozou com o pau na boceta, mais larga, ela deu a bunda de novo para ele, aguentando o cacetão grosso todo no cu.

Ficamos deitados trocando carinhos, Sonia e Carina chuparam juntas, o pau de Alberto até ele encher a boca das duas de leite. Elas se beijaram dividindo o leite grosso dele. Passava de três e meia da manhã quando eles foram para o quarto deles. Sonia ainda foi comida por Alberto em nossa cama, dormimos juntos e felizes. Tinha sido uma noite maravilhosa para todos.






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.