"Os mais excitantes contos eróticos"


SÓ POR UMA NOITE!!!


autor: Amora
publicado em: 25/05/15
categoria: hetero
leituras: 5471
ver notas
Fonte: maior > menor


Aos 34 anos eu estava mais segura comigo mesma, não me importava com oque as pessoas pensavam ou iriam falar de mim!
Com está mentalidade não fazia não descriminava baladas para frequentar, se fosse bom não me importava, frequento das mais chics as mais humildes.
E em um sábado minha amiga Miriam me convidou para ir a um baile funk, em uma casa noturna que não era um pulgueiro mas também não era das mais chics!
Como adoro dançar e me divertir não me importei em ir, mesmo tendo convites para ir a lugares mais sofisticados naquela mesma noite.
Então comecei a me vestir da maneira que achava que o local pedia, vesti um shortinhos rendado preto, com uma regata cavada branca com um sutiã rendado preto igualmente minha pequena calcinha e para completar um belo salto alto!
Passei na casa de minha amiga Miriam e fomos para casa noturna, aonde encontramos com mais duas amigas suas.
Ao entrar fomos direto para o camarote e no caminho pude notar vários rapazes me secando.
No camarote nos acabávamos dançando, bebiamos bem pouco apesar do calor que fazia dentro do local.
Quando cheguei próxima a mesa que estava ao lado da divisória do camarote, um rapaz me chamou e ofereceu um copo de bebida, olhei um pouco desconfiada sem querer dar muita atenção, mas seu sorriso metálico acabou ganhado um pouco mais de atenção do que eu pretendia dar! O boné que usava escondia seu olhar dando mais destaque a sua bela boca!
Agradeci mas não aceitei a bebida e voltei para mais próximo das garotas.
Porém meu papo não batia muito com os das amigas de Miriam então minha pobre amiga se dividia em dar atenção para mim e suas outras duas amigas!
Em uma dessas alternâncias de atenção, reparei que o rapaz olhava em nossa direção, quando percebeu que tinha visto que nos observava ele me chamou para próximo dele.
Fui e novamente ele me ofereceu um copo, desta vez aceitei e assim nos apresentamos um ao outro, Boy era como Marcio gostava de ser chamado e se era para ser chamado por apelidos me apresentei como Roxxane, achei melhor assim para me proteger!
Boy além da bela boca tinha olhos esverdeados lindos, e era muito educado, falava algumas girias que eu não entendia, mas apesar de ter apenas 17 anos, parecia ser bem adulto.
Brinquei com o fato dele ser menor e de não poder estar ali.
Como resposta Boy quis saber minha idade, e se surpreendeu quando revelei ter 34 anos.
Isso parece ter atiçado um pouco a imaginação do rapaz que passou a ser um pouco mais direto na sua conversa, demonstrando que havia um interesse em ficar comigo, mas mesmo com sua pouca idade ele se diferenciava da grande maioria dos homens que ali frequentavam, independentemente da idade esta maioria eram sempre mais agressivos querendo beijar a força e passando a mão quando as mulheres estavam distraídas.
Conversamos por um tempinho e depois voltei para perto de Miriam e Boy para perto de seus amigos que pareciam ter visto o Brasil acabar de ser campeão tamanha a bagunça que fizeram quando Boy se aproximou deles!
As duas amigas de Miriam decidiram sair do camarote para dar uma circulada pelo salão, Miriam e eu pouco tempo depois fizemos a mesma coisa.
E quando saímos para uma voltinha, tudo aquilo que escrevi a linhas atrás acontecia, rapazes em sua grande maioria bêbados tentavam nos agarrar e passar a mão e nos.
Voltamos rapidinho para o camarote as amigas de Miriam também não demoraram a voltar com o mesmo tipo de reclamação!
Por algum motivo quando voltei para o camarote quis ver se Boy estava por lá, mas se estava não o vi!
Fiquei dançando com as garotas, após passar um tempinho uma das amigas de Miriam me chamou e disse: "Ó seu amigo ta te chamando!"
Era o pequeno Boy, que me chamava e me convidava para ir no camarote aonde estava com seus amigos.
Como sabia que não seria uma boa ideia eu ir a um camarote aonde tinha mais 5 homens disse a ele que visse até o meu para conversarmos mais!
Eu disse pequeno Boy por que ele era baixinho, eu com meu salto ficava da sua altura, e essa pequena falta de altura foi que deu inicio a nossa conversa saudável.
Enquanto conversávamos a musica bombava e eu mexia timidamente, mas chegou um momento que eu não conseguia mais ficar mexendo pouco, eu queria dançar!
E foi oque eu fiz, comecei a me requebrar toda, chamei Boy para me acompanhar e nessa hora ele demonstrou total timidez, isso fez meu instinto predadora despertar!
Eu segurava em sua mão e a colocava em minha cintura para ele acompanhar meus movimentos, aos poucos ele se soltava e pouco a pouco ele ia colando seu corpo ao meu, fazendo me sentir o cheiro de seu perfume delicioso.
Enquanto eu maliciosamente dançava colada a seu corpo, Boy pedia um beijo, neguei suas primeiras investidas, mas depois cedi e lhe dei um selinho!
Após o selinho Boy sentia se mais seguro, suas mãos percorriam com mais intensidade meu corpo, por dentro eu ficava com mais calor ao ponto de sem ele pedir eu lhe lascar um beijo cinematográfico!
Depois desse beijo Boy ficou mais ousado, e enquanto nos beijávamos ele sorrateiramente tentava enfiar sua mão por dentro do meu shortinhos, quando ele conseguiu tocar a ponta de minha calcinha eu o parei de beijar e quando afastei meu rosto do seu para dizer para ele tirar a mão dali!
Boy começou a beijar meu pescoço me fazendo me derreter toda, e ele se aproveitando da situação chegou com seu dedo em meu reguinho que mesmo esfregando por cima de minha pequena calcinha me excitou ainda mais!
Dali para final do baile ficamos na pegação quente!
Ao final Boy me conduziu até a porta da casa noturna quando tinhámos que cada um ir para um lado, inventei um numero de telefone qualquer e mesmo totalmente excitada deixei ele tomar seu caminho e eu fui com Miriam e suas amigas buscar meu carro no estacionamento.
Ao passar de carro pela rua avistei Boy caminhado em direção a um ponto, buzinei e lhe ofereci carona, Miriam que estava no banco da frente foi pra o banco de traz e Boy sentou se ao meu lado.
Do local aonde estávamos até a casa de Miriam e suas amigas foram mais ou menso meia hora e nesse tempo Boy não abriu a boca.
Deixando as garotas em casa eu voltaria em um percurso de aproximadamente 40 minutos até deixar Boy em sua casa.
Se na ida Boy estava quieto, na volta ele não parou de falar, quis saber um pouco da minha vida e contou um pouco da sua.
Boy morava na entrada de uma favela oque de certa forma me deixou apreensiva por não conhecer o local, mas naquele momento não sei oque me guiava para ir até lá
Quando chegamos na frente de sua casa já era possível ver o céu preto começar a ficar azulado ao fundo!
Ali na frente começávamos a nos beijar e o clima a esquentar novamente, Boy tentava colocar suas mão por dentro de minha blusa, mas eu tentava impedir a impressão de que poderiamos ser assaltados ali não me deixava relaxar.
Percebendo minha insegurança, Boy me chamou para entro de sua garagem.
Já dentro de sua garagem voltávamos a nos beijar e Boy com suas duas mãos agarrou meu bumbum e parecia tentar me levantar por ele!
Mas oque atrapalhava agora não era o medo de ser assaltados e sim seu cachorro que latia com nossa devassa presença ali!
Boy me convidou para entrar e eu não negaria seu convite, afinal fazia uma semana que eu não transava e com diz uma amiga minha se eu não fazer pelo menos uma vez na semana eu fico chata e mal humorada.
Entramos e fomos direto para seu quarto assim que Boy travou a porta de seu quarto com uma cadeira e já tirava minha regata ficando apenas de sutiã e tendo meus seios atacados por Boy!
Enquanto meus seios eram sugados eu esfregava minhas coxas no corpo dele e gemia ainda timidamente!
Meu tesão era tanto que tirei meu shortinhos e deitei na cama oferecendo minha chaninha para ser chupada!
Boy colocou a calcinha de lado e começou a me chupar!
Meus gemidos começavam a aumentar!
Sua língua me levava a loucura me deixando no ponto de explodir, pedi que parece pois queria senti lo dentro de mim.
Sentei na beira da cama prendi meus cabelos, e tirei seu pau para fora, um pau lindo de mais ou menos 17 cm mais todo depiladinho dando a impressão de ser um pouco maior!
Comecei a chupa lo enquanto com sua mão ele tentava testar a profundidade de minha garganta empurrando minha cabeça de encontro a seu corpo!
Com seu pau todo babado decide que era hora de parar e sentir aquele jovem macho dentro de mim.
Perguntei se ele teria preservativos ali e como um passe de magica, Boy me mostrava um pacote em suas mãos!
Novamente colocando minha calcinha de lado Boy, me fazia soltar gritinhos de prazer enquanto me penetrava de franguinho assado!
Após estocadas firmes e gemidos altos sem me importar se tinha mais pessoas em casa, falei para trocarmos de posição.
Me levantei e tirei minha calcinha e meu salto que ainda estavam em meus pés.
Subi e comecei a cavalgar enquanto trocávamos beijos quentes!
Só parava de beija lo quando queria soltar um gemido um pouco mais alto!
Aumentei minhas subidas e descidas e pedia para ele me fuder mais!
Olhei em seus olhos e anunciei que iria gozar!
Gritei feito uma vadia enquanto gozava!
Após gozar fiquei rebolando na pica de Boy com minha cabeça deitada em seu ombro, curtindo meu orgasmo!
Quando ele disse que iria gozar comecei a beija lo e alternando dando ordens a ele para me encher de porra!!!
Depois que gozamos ficamos um pouco em silencio curtindo o momento.
Quando me levantei para pegar minhas coisas e ir embora, Boy me puxou para cima dele e me perguntou aonde eu iria?
Quando lhe disse que iria embora ele disse que queria fazer outra vez!
Perguntei se ele aguentaria mais uma?
E em poucas palavras e com um olhar que respondia tudo, Boy olhou em direção a seu pau como querendo dizer olha você também e veja como já está duro novamente e disse "Claro que aguento!"
Coloquei outro preservativo em seu pau e sentei em sua rola novamente!
Boy controlava a intensidade de minhas subidas e descidas e desta vez eram mais fortes assim como meus gemidos eram mais agudos!
Seu pau era uma delicia e eu pedia mais e mais, meu tesão era tanto que pedi para ele me pegar de quatro!
Quando ele começou a me comer de quatro, Boy me dava tapas na bunda e me arrancava mais gritos!
Derrepente ele parou de dar tapas e começou a cuspir em meu cuzinho e passar seu dedo nele!
Eu ficava abrindo e fechando meu anelzinho brincando com seu dedo ali!
Quando Boy se debruçou em meu corpo e pediu para comer meu cuzinho me estremeci toda!
E respondi a ele quem sem lubrificante não rolaria!
Boy parou e foi até uma gaveta em seu guarda roupa e sacou de lá um tubinho e disse para mim:"A gostosa eu vou te comer gostoso!"
Ele espalhou o lubrificante em meu cuzinho e me penetrou calmamente!
Quando notou que eu já estava acostumada com seu caralho em meu cú, começou a me bombar fortemente enquanto eu esfregava meu clítoris!
Me arrancando gritos ainda mais alto pedindo para ser arrombada!
Após varias estocadas Boy tirou seu pau de meu cú arrancou a camisinha e gozou na entrada de meu anelzinho!
Eu ainda continuei a me tocar até gozar, gritando de prazer!

Após me limpar peguei minhas coisas e sai, mas quando passava pela sala escutei uma voz feminina dizer "Bom dia minha filha!"
Não olhei para traz imaginando ser a mãe de Boy.
Entrei no meu carro e sai rapidinho dali totalmente satisfeita!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.