"Os mais excitantes contos eróticos"


RITUAL DE UM PRAZER A DOIS - A


autor: Savage
publicado em: 26/07/15
categoria: hetero
leituras: 2873
ver notas
Fonte: maior > menor


Naquela noite acordo com algo me prendendo o braço, não acredito estou preso à cama pelos braços e pernas, começo a desconfiar daquele suco do jantar servido com tanto carinho por ela, o que teria alem da polpa de fruta que me fizera dormir tão profundamente?, e que ainda esta me deixando meio lerdo, que sono, olho e estou sozinho amarrado na cama e acreditem, por minhas gravatas. De repente surge minha Deusa vindo da sala, vestida com sua lingerie de cor vermelha, sapato alto e cabelo solto, trazendo um pote de creme em suas mãos, começo a entender tudo, estou perdido, ela tem o poder de me paralisar com seu andar sensual, bem devagar e balançando seus cabelos, que visão. Parece que vou sofrer hoje, seu sorriso ilumina o quarto, porem seus lábios não pronunciam uma só palavra, tentar reagir e pura perda de tempo, ela me amarrara muito bem, agora e só tentar adivinhar o que ela vai fazer comigo. Tudo parecia um sonho se ela não tivesse apertado demais uma das mãos (rs), mesmo assim da para suportar a pequena dor. Ao passar por mim em direção ao toca cd, joga seus cabelos pelo meu rosto, que aroma, ela sabe como me excitar, seu perfume esta em toda parte, respiro fundo para me embriagar com tudo aquilo, ao fundo ela coloca INXS – “by my side”, ela sabe como criar um clima, e para meu espanto ela pula na cama, estava eu ali vendo aquela Deusa em pé, começando a rebolar ao som da musica, suas mãos percorrem seu corpo de forma sensual, ao melhor estilo stripper ela me proporciona um show, percebe o quanto me excita, seus olhos profundos miram meu pau, que lateja dentro da cueca, o que a deixa ainda mais tesuda, começa e então começa a se despir, peça por peça, jogadas em meu rosto, o que me deixa louco, seu perfume agora se mistura ao cheiro do suor e sexo, é demais pra mim, tento me soltar mais é inútil, ela me tortura, os bicos dos seus seios duros, roçando em meu corpo, uma massagem tailandesa se anuncia, o creme é bem utilizado, minha transpiração aumenta, ela começa a tirar minha cueca, bem devagar, vislumbra o que ela tanto deseja, porem, não o toca, apenas observa ele molhado e latejando, suas mãos começam a percorrer meu corpo passando um creme com um aroma delicioso, ela tira a ultima peça, sua calcinha, e coloca em meu rosto, nessa hora grito, não!, mas sou sufocado por aquele aroma, ela prende aquela peça de forma que eu não consiga tira-la, também já não há como resistir, agora é se entregar ao prazer. Seus beijos percorrem meu corpo, suas mãos passeiam por todas as extremidades, nossos corpos estão quentes e úmidos de tanta excitação proporcionada, ela se posiciona de costas em pé, dando a entender que a tortura vai acabar, ela vai sentar no meu pau, seu bumbum proporciona uma visão linda, sua xaninha inchada e molhada, que delicia, e começa a se abaixar lentamente, meu pau a espera pulsando, suas veias parecem querer explodir, vejo seu cuzinho piscando, o que aumenta ainda mais meu tesão, porem é na bucetinha que ele vai entrar, ela posiciona a cabecinha na entrada e se masturba com ele, nessa hora grito “senta por favor minha Deusa”, ela vira o rosto para trás e sorri, mordendo seus lábios, obedecendo de imediato, ele entra todinho, ela esta molhadinha, quente, tendo contrações, é quando escuto seu grito” Hummm!” então começa a cavalgar, que maravilha aquele bumbum subindo de descendo, seu tesão molha minha pernas, escorre molhando o lençol, que gostoso, suas mãos em minhas pernas e o barulinho de sua bunda batendo nas minhas coxas aumenta, ela acelera, parece que quer gozar, seguro meu tesão para ver aquela Deusa gozar no meu pau, não gozo para proporcionar seu deleite, e ela pira, rebola,grita, treme, geme, tudo ao mesmo tempo, meu pau esta totalmente sendo engolido por aquela buceta, e de repente minha Deusa Goza, goza freneticamente, chorando de prazer, ela não se aguenta, e deita em cima do seu mortal, eu ali imobilizado não posso abraça-la, ela me beija deliciosamente, sua boca quer me engolir, seus olhos vermelhos fixam no meu, como se quisesse me dizer algo, porem não fala nada, apenas começa percorrer a caminho rumo ao meu pau, e resolve retribuir o prazer, ela me chupa como uma louca, e minha tortura é uma sensação de prazer irresistível, ela me domina, estou em suas mãos, e não demoro a gozar, ela lambe, chupa, esfrega seu rosto naquele leite, nessa hora ela corre e me solta os braços, um deles já machucado, eu a abraço e nos beijamos calorosamente. Após isso ficamos uns 20 minutos abraçados sem nenhuma palavra. Levanto-me e vou tomar água, ela se dirige ao banheiro, quando retorna eu vou e tomo uma ducha, saio de toalha do banho e começo a me secar, e tenho uma visão curiosa e excitante, minha Deusa esta de quatro, com a cabeça baixa e bumbum levantado, toda aberta na beira da cama, passando creme em seu cuzinho com o dedo indicador, sorrio e ela me responde, “vem ele é todo seu, te quero dentro agora”, já de pau duríssimo com a visão, encosto, seguro sua cintura e coloco a cabecinha, ela vira os braços para trás, me segura e me puxa com força, entro todinho naquele rabinho, e escuto seu grito, “fode amor sua Deusa”, obedecendo, começo um vai e vem alucinante, ela rebola e geme de prazer, seguro firme em seu bumbum, e dou uma tapinhas, ela adora isso, rebola e remexe a cabeça como uma louca, gritando “goza amor dentro, quero sentir o leite quentinho ai”, isso é como uma senha para meu deleite, sinto inchar dentro daquele rabinho, vou gozar novamente, e não resisto e grito alto “Agora minha Deusa, to gozando!!!”, ela olha para trás e sorrir, com um jeito angelical. Abraço-a pelas costas e a beijo intensamente, deito e ela vem por cima do meu peito e escuta meu coração acelerado, seus beijos me fazem relaxar. Mas uma vez minha Deusa me arrebata para o céu, ambos viajamos por entre as nuvens e voltamos a terra para relatar nosso ritual de prazer”.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.