"Os mais excitantes contos eróticos"


Macho Alpha comendo a veterinária


autor: Ronimac
publicado em: 24/01/17
categoria: hetero
leituras: 4183
ver notas
Fonte: maior > menor


Umas das coisas que mais me excitam em um relacionamento é uma mulher brava, que não gosta de ser contrariada, mandona tenho verdadeira tara por uma mulher assim, para tentar conquistar, dominar e levar para a cama e transar como seu macho.

Alguns meses atrás eu conheci uma potranca de meia idade... segundo a revista “Veja” a meia idade feminina começa aos 35 anos, particularmente estou com muito tesão nas mulheres beirando os quarenta, descobri as belezas e maravilhas das mulheres que na sua grande maioria casadas desde muito cedo, mas com o fogo de um casamento já meio desgastado pelo tempo, ou como eu diria... a falta de fogo no casamento.

Ana Lucia 37 anos, veterinária e dona de uma Pet Shop que fica próxima de onde moro, loira platinada de farmácia, fortinha para os meus padrões, 1,66 m uns 70kgs, peitinhos pequenos, mas uma bunda bem generosa, coxas grossas... Ah como adoro coxas grossas, que percebi quando saiu da academia que fica do outro lado da rua com um destes conjuntinhos verde limão composto por apenas shortinho e top colado ao corpo, deixando à amostra a barriguinha chapada bem trabalhada, com uma bordinha deliciosa, eu estava na varanda e aquela visão me deixou excitado imediatamente, e o meu pau deu sinais de aprovação.

Dia após dia eu a observava e ficava imaginando uma desculpa para puxar conversa até que resolvi ir comprar algo para levar meu plano adiante.

Com a desculpa de querer um aquário, fui tirar informações com ela, e saber mais sobre este hobby, ela muito séria me atendeu e me deu algumas informações, falamos sobre peixes, cães, pássaros, a voz dela é macia, mas firme quase imperativa e linda entrava nos meus ouvidos e me deixavam com mais tesão ainda, bastava ouvir ela me chamar e meu pau pulsava.

Comecei a frequentar a pet shop, com a desculpa de aprender mais para decidir sobre tamanho do aquário, corais etc... eu sempre soltava algumas observações de duplo sentido, adoro palavras de dupla interpretação, gosto de confundir as mulheres, afinal sou safado por natureza, ela muito séria às vezes emburrava, em outras se soltava, e depois de uma semana começou a falar da família casamento, filhos etc... eu dava corda e queria saber tudo, dava a ela toda a minha atenção sempre olhando nos seus olhos castanhos ou na boca grande dela, ah como eu queria aquela boca no meu cacete.

Convidei-a várias vezes para um chope um café uma água de coco... mas ela sempre dizia que era casada, não tinha tempo... ou simplesmente não podia, sempre negando, o que me excitava mais, fazendo carinha de brava, até indignada as vezes... até que...

Um dia, voltando da minha caminhada, passei na frente da loja ela estava cabisbaixa, carinha triste, quase chorando... passei direto fui até a confeitaria Amor aos Pedaços, comprei um bolo de chocolate dois cafés e entrei na loja dela sorrindo e dizendo.

- Já que vc não quer tomar café comigo, eu trouxe o café pra vc.

Ela respirou fundo como que se estivesse engolindo o choro, me olhou com desconfiança e um certo ar de desejo, segura de sí, sorriu sem graça, me convidou a entrar, colocou a placa fechado, e nos sentamos entre algumas caixas no fundo da loja, ela desabafou sobre a sua vida, chorava enquanto comia bolo... Chocolate faz milagres, rsrs me contou toda a frustração com o marido que não a procurava mais, sentia que não despertava nele mais desejo, por isso ela entrou na academia, para melhorar a auto estima... os filhos na faculdade longe e se sentia sozinha, cheia de desejos, e achava que não era certo desabafou, mas eu a cercava sempre e ela já tinha percebido, gostava se excitava e ficava molhadinha falando comigo, confidenciou até que trocava de calcinha duas ou três vezes no dia, desde o dia em que eu a desafiei e lhe disse que ela não iria me aguentar por que sou um Macho alpha.
Macho Alpha é uma expressão do ramo da zoologia, usada para descrever um elemento de um grupo de animais que apresenta características dominantes, sendo o líder do grupo.

A expressão pode ser explicada porque alpha é a primeira letra do alfabeto grego, o que significa que o elemento que tem essa designação é o primeiro, o mais importante.

No caso do ser humano, um macho alpha (ou homem alpha) é a designação de um indivíduo dominante e confiante, que exerce uma função de liderança perante outros elementos do grupo. As características do homem alpha permitem com que ele tenha uma elevada capacidade de sedução e conquista.


Ela me olhou com um jeito desafiador e sem que ela pudesse pensar, agarrei-a pelos cabelos e puxei pela cintura junto ao meu corpo beijei-a como se o meu ar dependesse daquele beijo, ela se debatia, mas sentiu o meu pau duro feito mármore, estremeceu se arrepiou, nos beijamos loucamente sobre as caixas, ela não resistiu mais e agarrou o meu pau por cima do short.

Se ajoelhou e começou a morder e de repente puxou o meu pau pra fora, sorriu viu a cabeça grande do pau 5,5 cm de diametro, ele bem grosso 16 cm de tesão e o abocanhou inteiro, engoliu até eu sentir a sua garganta na cabecinha, ela lacrimejou, respirou fundo, e tirou da boca toda babada, cuspiu na cabecinha e engoliu novamente massageando as bolas, punhetou, sugando e alternando os movimentos e cheia de vontade, acelerada.

Agarrei os seus cabelos e comecei a meter naquela boca que estava me sugando, a cada puxão eu sentia um gemido na cabeça do pau, ela arranhava as minhas coxas, tentando gritar com o meu pau na boca, eu sentia a vibração da garganta dela, agachada abriu as pernas, a baba escorria pelo queixo molhando o pescoço a camiseta, os seios chegando a saia, soltei os seus cabelos e puxei a camiseta, ela continuava chupando quando estourei o sutiã, senti uma forte mordida na cabeça do pau, puxei-a pelo queixo dando um tapa olhando a nos olhos, ela sorriu me desafiando, adoro desafios, levantei-a puxando pelos cabelos, ela sorriu e disse

- Adoro, vem me mostra se você é o macho alfa mesmo...urrei de tesão


Virei-a de costas pra mim e empurrei para cima das caixas, encoxando aquele bundão, abri os botões da sua saia jeans e arranquei-lhe a calcinha rendada preta.

Apertei as nádegas com força e dei um belo tapa na bunda, ela virou a cabeça, e pediu mais

-Quero mais me deixa marcada, quero sentir o tesão arder

-Toma cadela, toma mais... fui xingando e batendo na bunda dela que ria alto


Enfiei a cabecinha do meu pau na sua buceta, ela estava encharcada, segurei a cabeça na entrada da sua buceta, ela implorou pra eu meter, mas eu só pincelava pra baixo e para cima, ela tentava encaixar, mas eu não deixava, apontei no seu cuzinho, ela se contraiu, eu disse no seu ouvido...

Ah então aqui vc não quer vadia? Dói? É aqui que vamos brincar... coloquei a cabeça do pau naquele cuzinho, ela tentava fugir, eu alternava a cabeça no cuzinho e na buceta, aproveitando toda a lubrificação da buceta, ela já estava toda melada, o liquido escorria pelas pernas, eu não parava um só instante, apertava os seios, enfiava os dedos na sua buceta, o polegar no cuzinho, quando a cabeça estava na buceta, eu não dava folga para ela respirar, ela gemia, rebolava e se contraia, implorava...

De repente dei uma estocada funda na sua buceta, o pau entrou inteiro, senti a sua bunda na minha virilha, segurei-a pelos cabelos e pela cintura e comecei a meter com muita força, cada vez mais rápido, ela gemia alto, chorava, sorria, me xingava, eu metia mais fundo mais rápido mais forte, o barulho rouco dos nossos corpos se batendo ecoavam pelas caixas, ela começou a gritar que iria gozar...


-Ai ai vai meu macho, vai que eu vou gozaaaar, aff, ai tesãããão


Gozou, esguichou pelas pernas, parecia que estava urinando gozou uma eternidade não parava mais se deixou cair nas caixas, meio sem forças.


Virei-a de frente pra mim, levantei-a e coloquei as panturrilhas nos meus ombros, de costas para as caixas, puxei a pelas coxas e encaixei a cabeça do pau na buceta novamente ela já sem forças beliscava os bicos do meu peito, enfiei até o fundo e comecei a bombar forte de novo ela gemia, sorria, me afastei um pouco e apontei a cabeça do pau no cuzinho ela não negou, comecei a meter com carinho e forçava um pouco e retirava devagar, repeti a estratégia até sentir ele inteiro dentro do cuzinho apertado dela, aumentei a velocidade e fui aumentando até sentir que ela estava gostando, ela sorriu pedia mais e agora rebolava pra sentir o pau inteiro, metemos feito animais no cio, eu estocava cada vez mais forte e a puxava pelas coxas.


Ficamos incontáveis minutos metendo me segurei ao máximo que pude e avisei que ia gozar, tirei o pau do seu cuzinho e ela pediu pra eu gozar nos seios dela, ela se ajoelhou, cuspiu no pau e chupou, punhetou ao mesmo tempo e gozei...gozei muito...todo o tesão por ela... foi porra no rosto nos seios, ela espalhava toda a porra no rosto e pelo corpo estava coberta com a minha porra grossa, se deitou no chão e começou a se lamber toda, olhando pra mim com cara de fêmea... olhando para o seu macho alfa... e virou a minha cadelinha.

Por favor comentem, dem notas e se quiserem mandem emails

ronimacc@gmail.com









ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.