"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fui abusada e virei putinha!


autor: eericaa
publicado em: 28/02/17
categoria: aventura
leituras: 11175
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá. Meu nome é Rafaela.Tenho 19 anos. Sou loira, olhos claros, tenho 1.65, sou baixinha. Peitinhos médios, bundinha um pouco grande e durinha. Isso que vou contar, aconteceu de verdade comigo. Sempre fui muito recatada, até esse dia. Foi no início do ano. Eu sempre gostei de andar shortinho bem curtinho, por causa do calor no verão. Nunca fiz extravagâncias sexuais. Minhas pernas e minha bunda chamam atenção. Sempre fui assediada na rua e nao fava bola. Mas tinha um cara que eu nao gostava e ficava mexendo comigo. Toda vez que eu passava na frente da casa dele, o desgraçado me chamava de gostosa, de delícia, de tesão, e eu nao gostava.Ele é um cara de uns 40 anos, moreno claro, uns 1,80 de altura, magro. Nesse dia eu tava usando um shortinho suplex preto bem curtinho e uma camiseta regata com a barriga de fora. Quando eu passei na frente da casa dele, ele me chamou de putinha e disse que eu merecia um pau na minha bunda. Eu fiquei louca de raiva e fui tomar satisfação e fiz tudo errado, me dei mal:
- Do que você me chamou seu idiota? Quem você pensa que eh para me chamar assim e dizer essas coisas?
Ele respondeu:
- Sou teu macho, o cara que vai te comer!
Dai eu resolvi provocar, porque dai eu achei que ele ia desistir e me deixar em paz, mas não foi isso que aconteceu.
- Que comer que nada. Aposto que você não dá conta e deve ter o pinto pequeno. Para de me encher!
Ele disse:
- Entra aqui que eu te mostro o pinto pequeno sua vadiazinha!
Eu não aguentei, entrei na casa dele e disse:
- Nunca mais me chame de puta ou vadia, senão tu vai ver uma coisa!
Ele segurou meus braços com força e disse:
- Vou te comer agora e vou fazer você gemer e gozar que nem uma putinha safada.
- Me solta seu tarado!
Ele me agarrou pelas pernas, me colocou no ombro dele, me levou para dentro da casa dele, trancou a porta e me jogou na cama. Daí eu disse:
- Vou começar a gritar!
- Se você gritar, vai apanhar.
Fiquei com muito medo e não gritei. Nisso, ele sentou na cama, me puxou, me botou de bruços no colo Dele e começou a bater na minha bunda. Eu dizia pra parar que tava doendo e ele continuava:
- Toma putinha! Vai apanhar na bunda pra aprender a não me provocar. Vai gritar ou vai se comportar e me obedecer?
- Prometo que fico quieta, mas para por favor, tá doendo!
Enquanto ele dava os tapas na minha bunda, eu sentia o volume do pau duro dele. Começei a gostar de tudo aquilo, mas não queria admitir. Ele era muito forte e por mais que eu tentasse escapar daquela situação, eu não conseguia. De repente ele parou de bater na minha bunda e começou a rasgar o meu shortinho. Ele arrancou com força e rasgou tudo. Minha bundinha ficou a mostra. Ele rasgou também a minha regata. Tirou minha calcinha e meu sutiã e me jogou na cama. Fiquei apavorada. Não tive reação. Nem sabia o nome dele. Ele tirou a roupa e ficou pelado. Eu vi o pau dele, era enorme, muito grande e grosso, e bonito também. Nunca tinha visto um daquele tamanho. Ele pegou o pau dele e mandou eu chupar e eu disse que não, daí ele me pegou de novo e começou a bater na minha bunda, que já tava dolorida.
- Para de me bater, por favor, nao agüento mais!
- Então diz que vai chupar meu pau.
- Tá bom! Eu chupo, mas para com isso.
Ele me botou de joelhos e eu comecei a chupar. Nossa! Que pau gostoso. Uma delicia. Chupei com vontade, que nem uma putinha. Não queria que ele soubesse que eu tava gostando e também fiquei com medo do que ia acontecer depois. Ele puxou meus cabelos, segurou minha cabeça, mandou eu olhar nos olhos dele e disse:
- Chupa a rola do teu macho minha putinha safada.
Eu chupava bem forte. Queria que ele gozasse logo e deixasse eu ir embora. Minha buceta tava molhada de tanto tesão. De repente ele me jogou na cama e mandou eu ficar de quatro. Morri de medo na hora, mas obedeci , não queria apanhar de novo. Pensei que mais rápido eu obedecesse, mais rápido eu ia embora. Fiquei de quatro. Ele abriu minha bundinha, cuspiu no meu cuzinho. Nunca tinha feito anal antes. Fiquei apavorada. Daí ele chupou e lambeu meu cuzinho e foi descendo na buceta e ele percebeu que eu tava molhada e disse:
- Eu sabia que tu era uma vadia. Vou te comer agora putinha.
- No cuzinho não, por favor!
Ele segurou meu quadril e começou a enfiar aquele pau enorme no meu cuzinho e fiquei quieta, tava doendo. Eu achei que tinha botado tudo, mas era só a cabeça do pau dele e de repente ele enfiou tudo até o fim. Minha bundinha abriu toda e eu comecei a sentir um tesão na buceta. Eu não queria que ele descobrisse que eu tava gostando de ser fodida daquele jeito. Ele foi metendo e eu fui agüentando firme. Até que enquanto ele metia aquele pau enorme na minha bunda, ele pegou e começou a dar uns tapas, puxou meus cabelos, fez eu me inclinar pra trás, me segurou e disse:
- Ta gostando né putinha! Quem é o teu macho?
- Ninguem é meu macho seu tarado.
Nisso ele tirou o pau do meu cuzinho e começou a meter forte na minha buceta, sem camisinha e sem dó. Nossa, eu tava adorando sentir aquele pau enorme entrando bem fundo na minha bucetinha. Ele foi abrindo ela toda. Eu tava toda molhada. Eu sentia ele todo dentro de mim, sentia as bolas batendo. Ele meteu tudo e com força. Daí eu não agüentei, comecei a gemer bem alto, dei um grito de tanto tesão e ele disse:
- Agora fala....quem é teu macho?
- É você o meu macho!
- E o você o que é minha?
- Eu sou tua putinha safada!!!
Ele arrombou meu cuzinho e agora tava arregaçando minha buceta.
- Gosta de uma rola né vadia?
- Adoro um pau bem duro me comendo! Me come meu safado. Mete tudo! Sou tua vadia, tua putinha safada.
Não auentei de tanto tesao, dei um gemido bem alto e gozei naquele pau delicioso e logo em seguida eu senti ele gozando na minha buceta. Leitinho quente. Lambusou tudo. Fiquei ali sem forças nas pernas, toda fodida, de cuzinho arrombado, de buceta gozada e arregaçada feito uma vadia. Adorei ser tratada que nem uma puta. Falei pra ele:
- Precisava me comer desse jeito? Olha como eu fiquei? Não consigo nem me mexer!
- Isso é pra você aprender que eu sou teu macho e vou te comer quando quiser.
Eu adorei tudo aquilo. Hoje sou uma putinha feliz! Adoro ser tratada que nem uma cachorra, uma vadia. Meu sonho é ser comida por dois ao mesmo tempo. Um no cuzinho e outro na buceta, me fudendo sem parar.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.